Incapacidade ou medo de planear? Jorge Galvão

INCAPACIDADE OU MEDO DE PLANEAR?

O planeamento de uma forma genérica é o processo que fixa as orientações que permitem aos gestores estabelecer, modificar, melhorar as metas da sua empresa. Sendo o primeiro passo de um ciclo de melhoria continua, apresenta-se como uma ferramenta de apoio à gestão com vista ao desenvolvimento futuro da empresa, especificando a forma e os tempos de execução, assim como permitir estabelecer a base comparativa para os resultados que irá obter.

Ao serem definidas as linhas de orientação gerais tendo por base a missão, política e estratégia empresariais, estabelecerá as bases sobre as quais cada unidade de negócios individual delineará o seu próprio plano de negócios. Desta forma qualquer gestor verá a sua empresa num plano futuro que permitirá ter foco no desenvolvimento da sua actividade.

E agora apresenta-se a questão: se é uma ferramenta assim tão importante, e aparentemente simples, porque é que é tão pouco utilizada?

Sejam gestores de topo ou gestores intermédios, muitas vezes quando questionados sobre o planeamento, apresentam prontas respostas (ou desculpas) para a sua inexistência, desde a falta de tempo, à falta de histórico tudo servirá para que o planeamento a curto prazo ou mesmo o estratégico não seja uma prioridade. A sua gestão é efectuada com base no que acontece, o que leva a que sejam recorrentes as mudanças de direcção sem um foco claro.

Então, mas qual a razão?

A incapacidade dos gestores pode-se apresentar como uma das razões principais para que o planeamento deixe de ser visto como essencial no dia-a-dia das empresas. Desconhecimento dos objectivos, dos métodos, assim como das ferramentas existentes, faz com que este não seja executado. No entanto, não julgo que esta seja a principal razão, além do mais, em Portugal, nunca tivemos uma classe gestora tão bem preparada, e com tantos conhecimentos generalizados sobre a gestão empresarial.

O que não é planeado está sempre bem!!

Esta é uma frase que para mim tem muito significado, pois indica qual a principal razão para que o planeamento não seja executado, o MEDO! sim, o receio de ser avaliado, pois só com o planeamento é que os gestores saberão se estão bem ou mal, conseguirão avaliar se o caminho que estão a seguir vai de encontro aos objectivos, ou mesmo quais as alterações a fazer para conseguir alcança-los, com informação fundamentada.

Concluindo, se são gestores ou pertencem a cadeia de decisão de uma empresa, não tenham medo do planeamento, pelo contrário, obriguem-se a tarefa de planear porque só planeando vocês estarão efectivamente a gerir.

São da mesma opinião?

Jorge GALVÃO
Diretor geral de operações AVEIRO
jorge.galvao@viseeon.pt